sexta-feira, 30 de junho de 2017

Uma despedida é somente um "até já"

Mais um almoço de trabalho e mais uma despedida de um colega.
Desde que se procedeu ao crescimento do grupo que nos afeiçoámos a novas caras, que fizeram com que os nossos dias não custassem tanto, que nos aturaram as maluqueiras, as crises de raiva, nos ouviram a praguejar e nos responderam com um praguejar na volta.
Foram o sol dos nossos dias mesmo em pleno Inverno.
Não foi um adeus mas um até já, porque pessoal assim tão raro nós guardamos sempre no coração.

E ainda temos o jantar de despedida!!


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Social network

As redes sociais a cada dia que passam mostram mais o seu lado negro, repletas de podridão, crucificações em hasta pública, lavar de roupa suja, desprezo pelos direitos humanos...
Mas tudo muito bem adornado pelas melhores intenções e opiniões ditas de "sábias".
Cada dia que passa menos me identifico com a sociedade que me rodeia e com as atuais redes sociais que frequento e chego a colocar mesmo em causa se devo continuar a fazer parte delas quando me faz subir a tensão arterial uma publicação com uma foto de uma criança e a respetiva certidão de nascimento "chapada para o mundo" acompanhada da exposição que era uma criança procurada que foi retirada à família e adotada há 20 anos atrás e os mesmos agora resolveram iniciar a busca.
Tocou-me tamanha mesquinhez e falta de bom senso de quem ia repassando o pedido.
Se uma criança foi retirada à família biológica foi porque a mesma foi considerada inapta para assegurar o seu crescimento, não imaginando nós sequer os traumas e flagelos a que a criança poderá ter sido submetida... e agora 20 anos depois querem encontrá-la?
Será que ela quer ser encontrada?
Onde está o direito de privacidade da familia adotante? Da agora mulher adotada?
Esta situação foi como uma agulha espetada no peito para mim porque é um tema que já debatemos aqui em casa imensas vezes com as miúdas e não, elas não querem ser encontradas.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Filmografia



Título: Madame Bovary
Ano: 2014
Género: Drama
Duração: 1h58 min.
Realização: 
Sophie Barthes
Atores: 
 Ezra MillerMia WasikowskaLogan Marshall-Green
Ratings: 5.7/10


"
Na França do século XIX, Emma Bovary (Mia Wasikowska) é a jovem e bela esposa de um tradicional médico de uma pacata cidade. Ela dá início a uma relação extraconjugal para tentar se promover na sociedade e melhorar seu status social. Porém, suas atitudes levam-na ao oposto deu seus objetivos. Adaptação de obra homônima de Gustave Flaubert." retirado de adorocinema.com


Para mim...


A eterna e doce Alice no País das Maravilhas deu a cara (e o corpo) a Madame Bovary, uma jovem de origens humildes presa num casamento sem amor e carinho procura aventuras e prestígio nos braços de homens da sociedade que a levam ao declínio como ser humano e culmina na sua morte.
Uma produção suficiente para nos manter presos ao écran do início ao fim mas que após análise das críticas em nada se compara às adaptações anteriores sendo considerada "sem chama e sem carisma".
O que me leva a colocar para cima na minha lista de livros para ler e que tenho em prateleira há já imenso tempo e ver algumas das versões anteriores da mesma obra que contas por alto já encontrei 6 filmes.

terça-feira, 27 de junho de 2017

[[ woow ]]





Como meter toda a família a babar...
Bolo de chocolate normal com cobertura de chocolate branco e natas de soja e umas pérolas de açúcar rosa para enfeitar.
E puff desapareceu!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Raios partam as miúdas - parte 666

Dizer pela milésima para ela arrumar o quarto e a resposta que levo:
"- Ó mãe não tenho tempo!"
E eu fico a fazer um "rewind" às últimas 3h em que ela esteve a fazer vá NADA sentada na cama.

domingo, 25 de junho de 2017

I feel music #25



Quem é que é a Britney?

Depois de ouvir isto ia jurar que foi feita que nem uma luva para ser cantada por ele...

sábado, 24 de junho de 2017

Próxima etapa venha ela



E tivemos a nossa primeira finalista cá de casa!
Para quem espalhou aos 4 ventos que não iria chorar na festa de fim-de-ano, quase foi preciso um pé de cabra para a desencaixar dos braços da professora.
Todos ficámos a conhecer o riso de choro da Joana (que fizemos questão de mencionar que disfarça muito mal).

1.º ciclo terminado a muito custo, com muitas horas perdidas, muito choro, muitos sermões, muito riso e trapalhadas à mistura (de ambas as partes) e muito nervoso miudinho por um desenho tão grande de passar esta fase e passar à próxima.
A nossa menina está a crescer!

Parabéns Joana!!

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Sande de piquenique no trabalho - Veggie




Nos dias em que tenho uma lista infindável de tarefas para fazer na hora de almoço acabo por fazer um piquenique na mesa de trabalho...ali mesmo em frente ao pc.
Por ordem de aparência:
- pão de mistura (centeio, trigo integral e trigo);
- maionese sem ovo;
- fatia de tomate;
- tofú da marca Shambhala temperado com picante e grelhado;
- fatia de tomate;
- maionese sem ovo;
- pão de mistura (centeio, trigo integral e trigo);

E não há fome que se atreva a aparecer o resto da tarde!


quinta-feira, 22 de junho de 2017

Dias negros


Imagem retirada daqui.

Como o resto de Portugal nestes últimos dias temos andado de luto carregado, por tudo o que se perdeu desde pessoas, animais e natureza.
Pelas imagens de sofrimento e desespero, pelo mau jornalismo que este país ostenta, pela dualidade de acções que tanto levaram um país a unir-me para ajudar os que tudo perderam como os que levaram a assaltar as casas abandonadas pelos que fugiram para salvar a vida.
Cá ajudámos como pudemos, roupa que enviámos e até um de nós foi ajudar a minimizar o fogo que ardeu (e ainda arde) e queimou grande parte das zonas mais belas do nosso país interior.
Se foi causa humana honestamente não quero saber, daria azo a uma caça às bruxas que dada a gravidade da catástrofe de certeza levaria a que os populares fizessem justiça com as próprias mãos que poderia culminar com a morte de mais inocentes.
Estivemos afastados de tudo e todo este horror envolveu-nos no nosso dia e dia e sofremos as perdas como se dos nossos tivesse sido.

Ontem quando finalmente sentia que já conseguia respirar, vinha de uma meditação já noite dentro e bem fora da minha hora tenho um acidente que não consegui evitar e acabou com morte de um gato e inacreditavelmente sai ilesa e o carro também.
Foi a gota de água.
Nem 2 ansiolíticos e dose dupla de calmantes me ajudaram hoje a conseguir ser "eu" e sei que durante muito tempo sempre que fechar os olhos vou reviver vezes sem conta o barulho, as luzes, as lágrimas, o sangue...

sábado, 17 de junho de 2017

My 8 cats


Eu preciso de trabalhar bola de pêlo. Xô!
Vai caçar ratos para outro lado!

Eu não entendo, mesmo com uma brasa de calor eles insistem em deitar-se atrás do portátil a levar com o calor do dito, às vezes estão tão quentes que até parece que cozem.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

[[ Home ]]

Chegar a casa e estar a decorrer uma luta de feras em plena sala...


I live with crazy people

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Parecenças

Depois de ver Batman VS Super-Homem conclui que eu e  Super Homem somos muito parecidos.

Para além de giros para caraças muitos pensam que ambos (os dois) nos íamos quilhar cedo, mas para grande azar nós vamos assombrar ainda durante muito tempo.

Ah, também temos óculos iguais.




quarta-feira, 14 de junho de 2017

Piss off!

Tenho ficado deveras lixada de cada vez que me perguntam se estou melhor. Há humanos que o fazem de cada vez que me vêem.
Porra! Doença de sangue não é propriamente uma unha do pé pisada em que possa ir dando uma olhadela todos os dias e fazer uma exposição detalhada do progresso e estado da dita!
Contrariando a minha essência a minha resposta tem sido: "Estou na mesma..."
Porque estou. (ponto)

terça-feira, 13 de junho de 2017

O verdadeiro Almanaque


Engraçado como me lembro destas pequenas publicações desde criança, ainda há semanas quando limpava a casa dos meus avós maternos deitei fora umas quantas antigas.

Um almanaque tão repleto de informação que chega a ser hilariante como caiu em desuso, hoje celebra-se o dia de Santo António de Lisboa e há um inúmeros feriados municipais aqui nos arredores como Alvaiázere, Ferreira do Zêzere entre outros.

De top é dizerem que as mulheres nascidas em maio são bem proporcionadas, meigas, sensíveis, têm bom coração, bons sentimentos e são pouco energéticas... tenho andado enganada estes 37 anos de cada vez que comemoro um aniversário. Eu não devo, de certeza, ter nascido em maio.



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Somos seres famosos

Ontem ao final do dia fomos alertados para sintonizar o canal 187 da Nós, canal Angelus TV (que desconhecíamos até à data) porque a Joana estava na televisão.
O choque!!
Estamos a criar um verdadeiro emplastro do Porto, olhar de psicopata  atrás dos entrevistados...

domingo, 11 de junho de 2017

I feel music #23



Em 2015, ao fim de 11 anos de banda, os MAU fizeram o seu último espetáculo, para mim esta era uma das melhores deles.

"-Mafalda, gostas do coelhinho?"

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Raivas internas

Um post com título de etiqueta, ao ponto de chegámos, mas estou certa que é isso que me ataca o fígado e me dá cabo dos glóbulos vermelhos, que por sua vez minguam e estão-se pouco borrifando para o transporte do ferro.

Se há coisa que conservo desde que nasci são os acessos de raiva, raiva daquela de imaginar-me a cortar cabeças à machada (se eu passa-se à ação em vez de conter de certeza que a coisa não se transmutava na minha saúde).

Posso confessar que em alguma altura da minha vida já tive raiva de todos o que conheço, alguns nunca mais me passou outros vai e volta como a fome. Única diferença é que com os anos transfiro o que sinto para palavras. Agora sou acusada de excesso de sinceridade e expressividade.

Valências que não abonam em nada principalmente no meio laboral porque quando o chefe informa: "Meninas, temos mais uma empresa no grupo e precisam de inserir uma centena de contratos para ontem!" eu não consigo conter a minha expressão... e o chefe pergunta: "Gabriela, vá deite cá para fora."
E eu desato a falar que até me atropelo e bracejo, todos riem, e eu pergunto se somos trolhas multi-funções ou o raio que os partam...

quarta-feira, 7 de junho de 2017

[[ 40 ]]


E o gajo cá de casa celebra hoje a bonita idade de 40 anos.
Já vivíamos juntos antes de ele ter feito 30 e milagrosamente assisto aos seus 40... mereço uma estátua ao lado da do Rui Patrício.

Parabéns gajo!
Gostava muito de chegar a ver os teus 80 mas de certeza que por este andar vou falecer muito antes.

(espero que hoje o almoço me saiba a pato apesar de não comer carne)

terça-feira, 6 de junho de 2017

Trabalho feito não mete pressa

Ganho mais consciência das rugas e dos anos que já passaram quando dedico parte do meu tempo livre a procurar uma foto decente da minha única avó viva para constar no obituário dela quando chegar a hora.

É um assunto deprimente mas que sou obrigada a prestar atenção para prevenir.

Quando a minha média anual deixaram de ser casamentos e batizados e passaram a ser funerais vejo o quanto breve é a nossa passagem por cá e que de nada valem os problemas que nos ocupam.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Geleia de geleia com pimenta


O que mais fascinou nesta receita recentemente experimentada (por miúdos e graúdos) foi o sabor forte a morango, a pimenta faz sobressair o delicioso sabor a morango tornando esta geleia simplesmente divinal.

Retirada de uma edição da Teleculinária "Compotas & Conservas", fiz em simultâneo com uma dose de "morangada" (que anda por aí muito curioso sobre como faço marmelada de morango e é tão simples :) ), aproveitei o líquido em excesso da morangada e numa panelinha à parte lá saíram uns frascos desta geleia.

Ingredientes (receita original):

  • 500 gr de morangos;
  • 300 gr açúcar;
  • 200 ml água;
  • sumo de 1 limão;
  • 1 pitada de sal;
  • pimenta preta moída na altura q.b.


Preparação:

Num tacho de fundo grosso, colocar os morangos arranjados e cortados em pedaços e o sumo do limão. Levar ao lume e deixar cozinhar por 5 minutos.
Acrescentar o açúcar, a água, a pitada de sal e a pimenta moída. Deixar cozinhar até que os morangos se desfaçam.
Passar o preparado por um passador de rede e distribuir por frascos.
Nota extra. ao servir pode-se acrescentar um pouco mais de pimenta.

domingo, 4 de junho de 2017

I feel music #22



Confesso que não sou fã da Miley mas tenho gostado de grande parte das músicas dela desde que se deixou da Hannah Montana (substituída depois pela Violetta e agora pela Soy Luna, por amor à Santa haja falta de imaginação).
Quando uns dizem que esta é a nova Miley ou de retorno à antiga eu simplesmente defendo que a música é simplesmente linda!

"Is it supposed to be this hot all summer long?
I never would've believed you
If three years ago you told me
I'd be here writing this song"

sábado, 3 de junho de 2017

Raios partam as miúdas - parte 589

Sábado à tarde, depois da limpeza toda feita, roupa lavada, uma fornada de pão cozida e preparava-me para o banho dos Deus... e ela não parava de cantar...
- Joana, cala-te!
(continuava a cantar)
- Joana, cala-te por amor de Deus!
- Mas mãe porquê??
- Cantas mal miúda, mal que se farta...
(Ela armada em carpideira)
- Ó mãe, não se diz isso da própria filha, és má mãe...

Deus daí-me paciência só!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

[[ saudades ]]

Tenho saudades do tempo em que tinha efetivamente tempo para me dedicar aos trabalhos manuais de corpo e alma.
Agora parece que corro e nada aparece feito.